Testemunhos

Testemunho de Casamento Restaurado – Kely

Vim aqui contar meu testemunho de casamento restaurado.

Dia 26 de janeiro de 2019 começou meu deserto. Meu esposo foi embora de casa dizendo que o nosso casamento já não tinha mais jeito, nada que fosse feito não iria mudar ou melhorar, caiu na rotina. A relação já havia se desgastado bastante, já não vivíamos como marido e mulher, mas como dois amigos, foi o que ele disse.

 

Então eu insisti dizendo que poderíamos fazer alguma coisa para que isso melhorasse, que tínhamos uma família, uma filha pequena para criar. Insisti, implorei, chorei e disse para ele que para Deus nada era impossível. Ele disse que não queria mais tentar, resgatar o amor perdido, o contato físico porque vivíamos como dois amigos dentro de casa.

 

A dois anos atrás eu já havia passado por um deserto com o meu esposo dentro de casa, procurei ajuda na minha igreja e conseguimos viver em paz e com amor, só que eu não havia entendido que nessa época eu estava num deserto.

 

Amados irmãos, faz anos que me converti, mas nunca soube que quando passamos por certas situações difíceis em nossa vida, seja no casamento ou em outra área de nossas vidas chamamos essa fase de deserto, e que o deserto é para termos intimidade com o Senhor.

 

Nesse meu primeiro deserto com meu marido dentro de casa, eu busquei a Deus, orei, mudei meu comportamento no casamento, mas com o tempo lá estava aquela velha criatura com os mesmos hábitos de sempre, sem vida de oração, sem comunhão com Deus e deixando a rotina do casamento tomar de conta da nossa vida.

 

Ele sempre trabalhando muito e sem tempo de ir a igreja. Eu sempre trabalhei mais nunca deixei de ir a igreja, sempre tinha um tempo para ir aos cultos, mas meu coração estava distante de Deus. Meu velho comportamento em casa vinha à tona e quando meu esposo me chamava atenção, dava um jeito de fazer tudo certo e isso nunca mudava definitivamente.

 

Até que chegou ao exato dia 26 de janeiro que ele saiu de casa. Eu não acreditei muito, parece que não estava vivendo isso na minha vida, mas logo ao dia seguinte da saída dele, minha Pastora veio na minha casa a meu pedido para conversar conosco, só que ele já não estava mais em casa, então ela conversou somente comigo. Me falou como deveria agir diante da situação, como deveria me comportar e como deveria trata-lo quando fosse em casa ver a nossa filha.

 

Resolvi então buscar a Deus de todo o meu coração, alma e espirito. Tirei algumas coisas dele que eu já havia jogado na lixeira logo pela manhã e resolvi pôr em pratica tudo o que a minha Pastora havia me ensinado.

 

Conheci os canais de restauração de casamentos através da internet pesquisando sem saber se existia algo sobre isso. Não lembro muito bem, mas creio que foi uma semana depois que meu esposo foi embora que descobri os canais no Youtube, inclusive o Mulher Virtuosa Em Busca de Restauração. Me surpreendi ao ver que existem pessoas que se disponibilizam para ajudar outras a ter sua família de volta através da Palavra de Deus.

 

Amados irmãos, a minha Pastora não deixou de me visitar e me ajudar e incansavelmente, eu assistia a todos os canais de restauração de casamentos. Li vários livros que edificaram muito a minha vida e que me ajudaram a entender o que estava passando.

 

Entre os livros estão: COMO DEUS PODE E VAI RESTAURAR SEU CASAMENTO, A ETIQUETA DA MULHER DE DEUS, VITÓRIA NO DESERTO, O PODER DA LÍNGUA, CRIANDO LEÕES NO QUINTAL, CASAMENTO BLINDADO E A BÍBLIA.

 

Todos os dias estava buscando ao Senhor e meu esposo cada vez distante. Ele entrava em casa para ver e buscar a nossa filha, falávamos das contas a pagar, da comida, escola e foi assim no início. Ele perguntava onde eu ia, onde estávamos, e eu respondia sempre com educação, objetiva e direta.

 

Até que um dia eu resolvi bloqueá-lo no telefone tanto em mensagens como em ligações, pois como o carro ficou comigo, ele pedia para sair para resolver algum problema para a mãe dele ou irmã, ia comprar algo para nossa filha e algumas vezes queria ir para o trabalho e eu deixava ele ir no carro.

 

Outra vez pediu para sair com um amigo no carro, diante dessa situação, para não sofrer vendo ele sair, resolvi não dá mais satisfações da minha vida e não dava mais oportunidade dele me pedir o carro, então falávamos somente quando ele ia ver a nossa filha em casa.

 

Sendo assim, ele deixou de pegar o carro, passou a não entrar mais em casa, resolveu dar uma pensão que ele mesmo estipulou o valor e ficou mais frio ainda.

 

Eu me entristecia, mas como eu estava aprendendo cada dia mais e mais procurava não olhar para as circunstancias, mas com os olhos da fé.

 

Durante esse tempo, ouvia muitos testemunhos de casamento restaurado para edificar a minha fé também.

 

Procurava não saber a hora que ele chegava e saia de casa, para onde ia ou de onde tinha chegado, não perguntava nada sobre ele para os seus parentes. Ele foi morar com sua mãe uma casa depois da minha, então eu evitava a todo custo não cruzar com ele pela rua nem pelo caminho.

 

Isso era muito difícil para mim, as vezes me trancava em casa por conta dessa proximidade de nossas casas. Minha cunhada é da mesma igreja que nós. Ela agia com sabedoria e não procurava me dar notícias sobre ele, até porque eu deixei claro que não queria saber dele para não sofrer.

 

Aconteceu que uma vez ele me chamou para ir ao shopping levar nossa filha para passear, mais foi muito frio, nada de conversa sobre o casamento ou o que havia acontecido.

 

Então durante a separação era assim, nos dias de folga dele, ele chegava em casa para levar a nossa filha na escola, nada de entrar mais em casa ou conversar, cada dia mais frio. Até que um dia, no dia do culto, ele mandou mensagem, (pois eu já havia desbloqueado ele) dizendo para esperarmos ele a noite, que quando chegasse do trabalho,  ele iria em casa para irmos a pizzaria. Sempre com educação, curta e direta, eu disse que sim!

 

Nós chegamos do culto,  minha filha e eu e esperamos ele chegar em casa para irmos. Ele então chegou, entramos no carro, e fomos. Ele sempre muito frio em relação a mim. Chegamos na pizzaria, comemos, terminamos, e sempre com pouca conversa fomos embora.

 

Antes de entrarmos no carro, resolvi dar um abraço nele e então ele correspondeu abraçando muito apertado. Então não falamos nada, só nossa filha que perguntou assim: — o que é isso mãe? É de marido é? (o abraço)— nós sorrimos! Foi uma frase inocente dela!

 

Então entramos no carro sem falar nada sobre isso. Chegamos em casa e como ele não entrava mais, achei que ele iria embora, e para minha surpresa, ele entrou, sentou, assistiu TV. Então eu aproveitei a situação, sentei ao lado e abracei mais uma vez. Ele me abraçou e não foi mais embora.

 

Trancamos a porta para irmos dormir e foi muito bom tê-lo como esposo novamente. Na madrugada levantei para orar e agradecer a Deus porque meu esposo estava em casa. Esperei com muita fé, acreditei que o senhor já estava fazendo a obra no coração dele.

 

Pela manhã tomamos café e ele disse que iria almoçar em casa, mas que antes, iria na casa da sua mãe onde estava morando. Ele foi mas voltou para almoço. Enquanto isso eu orando para o Senhor fazer a obra!

 

Depois que nossa filha foi para a escola nós voltamos para casa e foi quando ele resolveu falar da nossa situação, da relação, casamento, o que ele não gostava no casamento, no caso o meu comportamento dentro de casa, a gritaria, a falta de convivência coma família dele (minha sogra). Como disse, ela mora uma casa depois da minha e eu não ia visita-la. Ele sempre reclamou e eu não dava ouvidos.

 

Havia muitas coisa também como a falta de sabedoria, querer mandar na situação, não fazer o papel de esposa e muitas outras coisas mais…

 

Então, meus irmãos e irmãs, era a falta da Mulher de Provérbios 31, a falta de sabedoria como uma verdadeira mulher de Deus! Ele me falou que notou minha mudança aos poucos, até porque eu passei a servir a Deus de todo o meu coração, ia para o culto, célula e não me afastei da igreja, estava fazendo algo para o senhor!

 

Então ele disse que iria voltar para casa, e que tudo aquilo não poderia acontecer de novo, as mesmas coisas.

 

Claro que ele tinha uma parcela de culpa, ele reconheceu isso, mas quando queremos a restauração do nosso casamento, a restauração tem que começar em nós primeiro e a consequência disso é a restauração da nossa vida e do nosso casamento.

 

Minha batalha foi trata-lo da maneira que eu gostaria de ser tratada, com respeito, educação, não brigando e nem xingando, não falando mal do meu esposo. Joelho no chão pela manhã, tarde, noite e madrugada, muito jejum durante todo o tempo.

 

Conto esse testemunho do meu casamento para Glorificar o Nome do nosso Senhor Jesus Cristo e para edificar a fé dos meus irmãos e irmãs que estão na busca da Restauração!

 

Não desistam amados, Deus é o Deus do Impossível!! Anotem irmãos, passagens da bíblia, versículos que edifiquem a fé de vocês, colem no guarda roupa, leiam em voz alta, façam um caderno de anotações. Anotem o que vocês estão aprendendo nesse deserto, um dia alguém vai precisar da ajuda de vocês!

 

Não esqueçam: DEUS É FIEL PARA TE DAR TUDO E MUITO MAIS ALEM DO QUE  VOCÊ PEDIR, ALEM DO QUE VOCÊ POSSA IMAGINAR. ELE É FIEL PARA CUMPRIR! NÃO BUSQUEM APENAS A RESTAURAÇÃO DOS SEUS CASAMENTOS, BUSQUEM EM PRIMEIRO LUGAR A DEUS E TODAS ESSAS COISAS VOS SERÃO ACRESCENTADAS!

Meu nome é Kely, tenho 32 anos e uma filha de 4 anos, casada a 7 anos.

 

Faça parte da minha LISTA VIP e receba dicas para SALVAR SEU CASAMENTO.

Segurança nas sua informações

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

  1. Katia Regina Rech disse:

    Fui casada por 10 anos temos dois filhos muitas brigas traições dele
    No dia 21 de novembro descobri que ele estava me traindo ele foi embora de casa no mesmo dia se mudou para a casa dele é menos de quinze dias já se declararam casados, ele diz que está super feliz que agora encontrou a verdadeira felicidade . Oro peço a Deus para restaurar minha família confesso que as vezes penso em desistir

  2. Caroline Sampaio disse:

    Quanto tempo de deserto? E quais foram os conselhos de sua Pastora?

  3. ADRIANA disse:

    No momento estou separada, vivi com meu esposo quase 30 anos entre namoro, noivado e casamento, ele saiu de casa faz quase 5 meses, não houve traição, pelo não que eu saiba, mas preciso perdoa-lo, pois ele medisse coisas horríveis, me fazendo sentir uma mulher sem valor e fracassada, tenho buscado a Deus, mas ultimamente tenho sido incomodada a não focar apenas na restauração do meu casamento, mas isso parece quase impossível, uma vez que passo o dia inteiro pensando, nisso, eu quero e desejo a “minha” restauração.